quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Padre Antonio Vieira - O amor acredita-se no supérfluo...

O amor acredita-se no supérfluo: quem ama pouco, contenta-se com o que basta: quem ama muito, contenta-se com o que sobeja; e quem ama mais que muito, nem com o que basta nem com o que sobeja se contenta, ainda sobe mais, ainda passa mais adiante.

Padre Antonio Vieira
1608 // 1697 

Padre/Escritor  - Portugal 

Nenhum comentário:

Postar um comentário