sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Pablo Neruda, in "Cem Sonetos de Amor" - Estou faminto do teu riso saltitante

Estou faminto do teu riso saltitante,
das tuas mãos cor de furioso celeiro,
tenho fome da pálida pedra das tuas unhas,
quero comer a tua pele como uma intacta amêndoa.


Pablo Neruda, in "Cem Sonetos de Amor"

Nenhum comentário:

Postar um comentário