quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Pablo Neruda, in "Cem Sonetos de Amor" - Tenho Fome da Tua Boca

Tenho Fome da Tua Boca
Tenho fome da tua boca, da tua voz, do teu cabelo, 
e ando pelas ruas sem comer, calado, 
não me sustenta o pão, a aurora me desconcerta, 
busco no dia o som líquido dos teus pés. 


Pablo Neruda, in "Cem Sonetos de Amor" 

Nenhum comentário:

Postar um comentário