quarta-feira, 25 de março de 2015

Honoré de Balzac, in "O Contrato de Casamento" - O Crime da Palavra

Nenhum código, nenhuma instituição humana pode prevenir o crime moral que mata com uma palavra. Nisso consta a falha das justiças sociais; aí está a diferença que há entre os costumes da sociedade e os do povo; um é franco, outro é hipócrita; a um, a faca, à outra, o veneno da linguagem ou das ideias; a um a morte, à outra a impunidade. 


Honoré de Balzac, in "O Contrato de Casamento" 
França /1799 // 1850 -Escritor 

O Crime da Palavra


Nenhum comentário:

Postar um comentário