quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Marquesa de Alorna, in 'Antologia Poética' - Sozinha no Bosque


Sozinha no bosque 
com meus pensamentos. 
calei as saudades, 
fiz trégua aos tormentos. 

Olhei para a Lua, 
que as sombras rasgava, 
nas trémulas águas 
seus raios soltava. 

Naquela torrente 
que vai despedida, 
encontro, assustada, 
a imagem da vida. 

Do peito, em que as dores 
já iam cessar, 
revoa a tristeza, 
e torno a pensar. 

Marquesa de Alorna, in 'Antologia Poética' 
Portugal - 
1750 // 1839 - 
Poeta/Pedagoga 
Título: Sozinha no Bosque

Nenhum comentário:

Postar um comentário