terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Francis Bacon, in 'Ensaios - Da Inveja' - A Inveja Passeia pelas Ruas


O homem que não tiver virtude própria sempre invejará a virtude dos outros. A razão disso é que a alma humana nutre-se do bem próprio ou do mal alheio, e aquela que carece de um, aspira a obter o outro, e aquele que está longe de esperar obter méritos de outrem, procurará nivelar-se com ele, destruindo-lhe a fortuna.


As pessoas que são curiosas e indiscretas são geralmente invejosas; porque conhecer muito a respeito da vida alheia não pode resultar do que concerne os próprios negócios. Isso deve provir, portanto, de tomar uma espécie de prazer teatral a admirar a fortuna dos outros. Aliás, quem não se ocupa senão dos próprios negócios não encontra matéria para invejas. Porque a inveja é uma paixão calaceira, isto é, passeia pelas ruas e não fica em casa.




Francis Bacon, in 'Ensaios - Da Inveja'
Título: A Inveja Passeia pelas Ruas
Inglaterra - 1561 // 1626
Filósofo, Ensaísta, Politico

Nenhum comentário:

Postar um comentário