quarta-feira, 15 de maio de 2013

Clarice lispector


Mas há a vida que é para ser intensamente vivida, há o amor. Que tem que ser vivido até a última gota. Sem nenhum medo. Não mata.

Autora: Clarice Lispector 
(A descoberta do mundo: crónicas – Página 373)

Blog Poema & Versos

Nenhum comentário:

Postar um comentário